Notícia

19/12/2018

Festa anima crianças e adolescentes internados no Albert Sabin.

Por: Catalina Leite | O Povo - CE 


Natal | O propósito é garantir bem-estar e diversão durante o tratamento médico longe de casa

O Hospital Infantil Albert Sabin (Hias) fez ontem uma festa de Natal para crianças e adolescentes internados. A celebração faz parte do programa Cidade da Criança, realizado há 21 anos no centro hospitalar com o objetivo de serenar a imagem do local para os pacientes.

"A ideia é desmistificar o hospital visto como (lugar) de confinamento, dor e tristeza para um espaço que pode ter alegria e melhora", explica Isabel Chagas, terapeuta ocupacional e coordenadora do Cidade da Criança.

Segundo ela, as atividades lúdicas que ocorrem o ano todo, desde o Carnaval, beneficiam tanto as crianças quanto os acompanhantes, possibilitando melhoras nos quadros clínicos.

A festa de ontem foi realizada em parceria com a Faculdade Integrada da Grande Fortaleza (UniGrande). Teve pintura facial, pula-pula, guloseimas, livros de colorir, brinquedos e a presença do Papai Noel e da Mulher Maravilha. Além disso, a Turma da PM, banda da Polícia Militar, tocou músicas enquanto sorvetes doados pela sorveteria Gelato & Grano eram distribuídos para os presentes.

Para Francisco da Costa, o atendimento humanizado do Hias ameniza o processo de diagnóstico e tratamento. Ele é pai da Maria Esther, 4, que está no hospital por uma infecção no estômago e pedras na vesícula. Apesar da saudade da mãe, que ficou em Maracanaú cuidando do irmão mais novo, a menina tem se divertido com brincadeiras no hospital. Outra paciente, Isabella, 4, já tinha as bochechas pintadas com borboleta e coração. Há três dias no hospital por causa de "febre não esclarecida", a mãe, Marília Queiroz, conta que a filha não queria "ir embora".

Enquanto as crianças liberadas pelos médicos desceram ao térreo para a celebração, os voluntários da UniGrande foram aos leitos distribuir balões e contar histórias para os que não puderam participar da festa. As voluntárias Ana Clarice Silvestre, 18, Isabelle Silvestre, 17, e Maria Andrade, 24, foram motivadas pela universidade a participar da ação.

O Hias é o único hospital público que trabalha com doenças graves em crianças e adolescentes de até 17 anos no Ceará. Realiza média de 830 internações mensais e recebe pacientes do interior do Estado e de todo o País. Entretanto, a instituição ressalta a importância de os responsáveis encaminharem as crianças para o Hias apenas em situações graves.

Casos como gripe, diarreia ou febre devem ser levados primeiramente aos Prontos Socorros e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Assim, o hospital evita lotações, principalmente nas épocas chuvosas, quando viroses são mais comuns.

Serviço

Para mais informações sobre o Projeto Cidade da Criança, acesse o site www.hias.ce.gov.br ou (85) 3101 4200.

Fonte: ClipEx


 

PUBLICIDADE

entrevistas

Anuncie aqui